Anvisa publica errata de 6ª edição da Farmacopeia Brasileira

É neste documento onde se estabelecem, dentre outras coisas, os requisitos mínimos de qualidade para fármacos, insumos, drogas vegetais, medicamentos e produtos para a saúde

0
2067

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou, no dia 6 de abril, a errata da 6ª edição da Farmacopeia Brasileira. É neste documento onde se estabelecem, dentre outras coisas, os requisitos mínimos de qualidade para fármacos, insumos, drogas vegetais, medicamentos e produtos para a saúde. A Farmacopeia Brasileira é elaborada por meio de projetos de pesquisa, em parceria com universidades credenciadas. Esses trabalhos são homologados pela Comissão da Farmacopeia Brasileira (CFB), nomeada pela Anvisa, que, por obrigação regimental, é quem faz a publicação, a revisão e a atualização.

Essa nova revisão trouxe correções necessárias para a adequada condução dos ensaios científicos. O conselheiro federal de Farmácia por Minas Gerais e professor da UFMG, Gerson Pianetti, compõe a comissão da Anvisa, que homologa esses trabalhos. De acordo com o professor Pianette, essa é uma atualização constante, um procedimento normal e necessário. “De tempos em tempos, à medida em que as monografias, os modelos vão sendo testados em laboratórios, alguns erros são detectados, então existe um formulário próprio no qual a gente solicita as modificações e as devidas correções”, explica.

O professor ressalta, ainda, a importância de esses ensaios serem reavaliados e atualizados. “Então, o que saiu agora foi a errata da sexta edição, porque em alguns casos havia incoerências com os dados publicados, aí foi feita essa correção. Isso é normal e certamente haverá outras, porque cada vez que a gente testa uma monografia a gente vê que pode fazer uma melhoria dela”, disse Pianetti.

Os pedidos de correção ou de alteração técnica da Farmacopeia Brasileira devem ser enviados para farmacopeia@anvisa.gov.br, por meio de formulário específico, que pode ser obtido em anvisa.org.br. Errata: https://bit.ly/3e4D260

Ouça esta matéria da Rádio News Farma!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui