Farmacêutico mobiliza cidade baiana para confecção de máscaras contra o coronavírus

A meta do projeto é produzir 100 mil máscaras descartáveis estéreis, feitas com TNT e com duas camadas interna e externa, conforme recomendado pelo Ministério da Saúde

0
1335

Na cidade de Conceição do Coité, no interior da Bahia, a união entre população, empresários e poder público tem possibilitado ajudar a resolver a questão da falta de equipamentos de proteção individual (EPI), contra o coronavírus. Diante da grande demanda por máscaras, por exemplo, o farmacêutico Gilson Braga, que é proprietário de uma farmácia, decidiu, por iniciativa própria, buscar uma solução para esse problema. Foi assim que nasceu o projeto Costurando Solidariedade, que começou por meio de uma mobilização nas redes sociais em busca de costureiras voluntárias.

“A partir do momento que eu percebi a escassez eu me senti meio sem ação e sem ter o que fazer. Diante disso, eu comecei a imaginar. Eu peguei a embalagem da caixa de máscara e fui analisar como era feita e percebi que não era tão difícil assim e que a gente poderia construir. A partir do momento que eu percebi que essas máscaras eram confeccionadas de um material muito simples e fácil de encontrar eu criei esse projeto chamado Costurando Solidariedade”.

O projeto foi discutido com autoridades da área de saúde local e implantado em parceria com a prefeitura do município. No total, já são 60 voluntários, entre pessoas que preparam os kits de material e as costureiras que confeccionam as máscaras. Em apenas duas semanas, a mobilização com diversos atores permitiu a produção de 10 mil máscaras. O material, primeiramente, tem sido destinado aos profissionais de saúde e para casos de necessidades especiais. O farmacêutico ressalta que a cooperação viabilizou a iniciativa.

“Inicialmente começou comigo e com uma amiga minha que sabe costurar e, de repente, a gente conseguiu a mover a cidade inteira em prol desse projeto. Todo o comércio da cidade estava fechado, então todos os empresários que trabalham com o material que a gente estava utilizando abriram suas empresas e, de alguma forma, contribuíram para que o projeto desse seguimento. Esse projeto mostrou para as pessoas que, quando elas se unem, elas podem fazer coisas incríveis”.

Parte do material é disponibilizada pela prefeitura. A vigilância sanitária do município acompanha e valida todo o processo. A secretária de saúde do município, Analene Silva destaca que o projeto ajudou a superar a dificuldade de aquisição das máscaras no mercado pela falta do produto e pelo alto preço.

“As máscaras são confeccionadas, a Secretaria de Saúde esteriliza e a gente está servindo as nossas unidades de saúde, os nossos hospitais e, em breve, abriremos, no dia 6 de abril, a nossa UPA única e exclusivamente para o coronavírus. E essas máscaras serão de grande importância para que o nosso município possa combater a Covid-19 e ajudar a salvar milhares de vidas no nosso município”.

O conselheiro federal de farmácia Altamiro José dos Santos parabenizou o farmacêutico pela iniciativa neste momento difícil vivenciado pelo Brasil e pelo mundo.

“Então, a partir do momento que a gente toma uma iniciativa dessa como o Gilson está fazendo em Coité é importante porque nós estamos buscando lá unir a sociedade e ver formas de contribuir na luta contra a Covid. E a gente tem conhecimento de outras iniciativas na Bahia, de farmacêuticos que também estão contribuindo na luta contra a Covid”.

A meta do projeto é produzir 100 mil máscaras descartáveis estéreis, que são feitas com TNT e com duas camadas interna e externa, conforme recomendado pelo Ministério da Saúde, para proteção contra o coronavírus. Diante da necessidade, o grupo começou a trabalhar também com a produção de aventais e toucas. Para essa nova etapa, o projeto necessita de apoio financeiro para a compra de TNT e elástico, principalmente. Interessados em ajudar podem entrar em contato com Gilson pelo telefone 71 9 9622 3163.

Ouça esta matéria veiculada na Rádio News Farma:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui